União de Goyazes atende a comunidade no CESPE
5 de outubro de 2019
União de Goyazes no dia das crianças do TJGO
11 de outubro de 2019

Câncer de mama em cadelas: prevenção, diagnóstico e tratamento

A saúde e bem-estar devem ser prioridade na criação de cães. Se você tem uma cadela, deve se preocupar com o tumor de mama. Esta neoplasia é mais frequente na espécie e pode apresentar características benignas e/ou malignas.

            Para você ter uma ideia, o câncer de mama em cadelas é mais comum do que em mulheres. Sendo assim, se você tem um cão em casa, a prevenção é a melhor estratégia. 

Veja informações relevantes sobre os fatores de risco e desenvolvimento do tumor e entenda mais:

  1. Cães de qualquer raça podem ser acometidos;
  2. As fêmeas são as mais acometidas;
  3. Também pode ocorrer em cães machos, sendo muito raro;
  4. Tumores normalmente se desenvolvem em animais adultos, a partir dos 6 anos;
  5. Esta idade varia conforme o porte do seu animal, tendo em vista que quanto maior o porte menor a expectativa de vida;
  6. Tumores em jovens são raros, mas podem aparecer;
  7. Existe forte influência hormonal no seu desenvolvimento, especialmente dos estrógenos;
  8. A presença de pseudociese (falsa gestação) tem relação direta com o aparecimento do tumor;
  9. Sobrepeso ou obesidade aumentam as chances de desenvolver neoplasia mamária.

Quais são os sinais?

  1. Aparecimento de caroços nas mamas;
  2. Aparecimento de caroços entre as mamas;
  3. Glândula mamária inchada;
  4. Dor à palpação;
  5. Secreções saindo da glândula mamária com cheiro desagradável.

Podem estar presentes um ou mais dos sinais apresentados.

Qual é o tratamento?      

O tumor é identificado no exame clínico realizado pelo médico veterinário. Poderá ser feita citologia aspirativa do caroço que consiste em obter uma amostra de dentro do tumor. Se for identificado malignidade, exames complementares devem ser feitos para saber o estágio da doença e estabelecer a melhor terapia para o caso. Dentre os exames complementares, o médico veterinário poderá solicitar a realização de ecografia, tomografia, radiografias e biópsia.

O tratamento cirúrgico é a primeira escolha para todas as cadelas com tumores mamários, exceto em carcinomas inflamatórios. A quimioterapia auxiliar é indicada para pacientes que possuam metástases próximas ou distantes ao tumor, e para aqueles com neoplasias mamárias com mau prognóstico.

Alguns médicos veterinários optam por realizar a castração juntamente com a remoção da cadeia

mamária apesar desta conduta ainda não ter efeito sólido positivo comprovado cientificamente.

Qual é o prognóstico?

            Prognóstico significa a suposição futura do desenvolvimento do tumor e vários fatores o influenciam. Alguns deles são:

  • Idade do animal
  • Tipo histológico
  • Estágio que o tumor se encontra
  • Tamanho do tumor
  • Comportamento biológico do tumor
  • Presença de metástases próximas ao tumor primário
  • Presença de metástases distantes ao tumor primário
  • Dentre outros

Como prevenir?

  1. Realizar a castração precoce, antes do aparecimento do terceiro cio.
  2. Não utilize anticoncepcionais e vacinas anti-cio
  3. Passe a mão sobre o ventre de seu animal e palpe cada uma das glândulas mamárias para verificação da presença de caroços.
  4. Leve seu animal de estimação periodicamente ao médico veterinário para check-up. Hoje já existem profissionais especializados em oncologia. Procurá-lo é a melhor opção. Quanto antes o câncer for identificado melhores são as chances de recuperação
  5. Mantenha seu animal com boa condição corporal. Para isso, procure um médico veterinário para elaborar a melhor estratégia nutricional para o seu animalzinho.

M.V. Me. Andressa Reis

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *