Já dizia o famoso texto de Pedro Bial: “Usem filtro solar”. Todo mundo sabe, mas poucos dão realmente a atenção necessária para o uso diário do fotoprotetor. Na correria do dia a dia, acabamos por deixar de lado essa simples tarefa, que não deixa de ser uma ótima recomendação. O melanoma, em sua particularidade, é um tipo de câncer de pele que tem origem nas células produtoras de melanina – substância que determina a cor da pele – e tem predominância em pessoas de pele branca. Ele é o câncer de pele mais freqüentemente detectado no País. 

Apesar de ser o mais grave, devido à sua alta possibilidade de metástase, o melanoma, quando diagnosticado no início, dá margem para bons resultados. “Em muitos casos, o primeiro sinal do melanoma é percebido em uma mancha já existente, como em sua forma ou cor. A regra “ABCDE” (Assimetria – quando metade da mancha não coincide com a outra metade; Borda – quando a mancha tem bordas irregulares; Coloração – quando a mancha apresenta cores desiguais; Diâmetro – manchas com diâmetro maior que 6mm; Evolução – quando a mancha muda de tamanho, forma, cor e aparência) pode ser um caminho para a suspeita, que só deve ser confirmada por um profissional”, pontua Fabrícia Ramos Rezende, coordenadora do curso de Fisioterapia da FUG. “Os fotoprotetores são os principais protetores da nossa pele. Ele são agentes que atuam na importantíssima missão de reduzir os efeitos da radiação solar. É por isso que não devemos deixar de usá-los constantemente”, explica Carla Bastos, coordenadora do curso de Farmácia da FUG.

Para conscientizar a população sobre a importância da fotoproteção, a Faculdade União de Goyazes realizará no próximo sábado (25), no Parque Lara Guimarães, a Campanha de Fotoproteção e Prevenção do Melanoma. Organizado pelos cursos de Farmácia, Fisioterapia e Medicina Veterinária, o evento irá abordar a utilização correta do filtro solar, a importância e demais métodos para prevenir o melanoma e também a importância da fotoproteção para os animais. “A população esquece que os animais também precisam ser protegidos dos raios ultravioletas. Por exemplo, passear com animais em parques e nas ruas, torna-se necessário um cuidado ainda maior com as patas dos animais, como os cães. O contato da pata com o asfalto quente causa a dermatite por incidência dos raios solares. Além disso, tosar os animais por achar que está muito quente, também é um erro, pois isso retira toda proteção”, alerta Bruno Moreira dos Santos, coordenador de Medicina Veterinária da instituição.

Anote:
O que: Campanha de Fotoproteção e Prevenção do Melanoma
Quando: Sábado, 25 de novembro
Horário: das 08 às 11 horas;
Onde: Parque Municipal Lara Guimarães –  R. Santo Antônio, 626 - Vila Padre Renato Trindade - GO